Municípios da região metropolitana de Manaus ainda sofrem com desabastecimento de oxigênio

jan 24, 2021

Municípios da região metropolitana de Manaus ainda sofrem com desabastecimento  de oxigênio

Por Samara Souza e Juliana Pesqueira

Em Iranduba, pacientes tratados em domicílio só conseguem ter acesso ao insumo com ajuda de organizações voluntárias.

Hospital Hilda Freire, referência para atendimento de covid-19 em Iranduba. ( foto: Samara Souza)
Hospital Hilda Freire, referência para atendimento de covid-19 em Iranduba. ( foto: Samara Souza)

Há oito meses Manaus vivenciou o primeiro colapso da saúde pública em decorrência da pandemia de Covid-19. Iranduba, por ser o município  mais próximo da capital, sentiu imediatamente os efeitos. Com uma população de 49 mil habitantes e sem  UTI, a cidade é exemplo do  que se repete em municípios do interior do Amazonas e que durante a pandemia se agravaram.

Para ir até o município de Iranduba são quarenta minutos de viagem saindo  de  Manaus Ao passar pela ponte Phelipe Daou trechos da estrada AM-070 encontram-se em obras dificultando o tráfego de pacientes em busca de leito em Manaus. Na estrada também foi possível observar uma grande movimentação  em   frente a um grande cemitério particular, com filas de carros funerários e familiares. A realidade daquele lugar parecia bem menos caótica que as imagens das covas coletivas abertas no cemitério Tarumã em Manaus ao longo de 2020. 

VIDAS IRANDUBESES IMPORTAM
Segundo o boletim divulgado pela prefeitura de Iranduba, o município chegou a contabilizar 29 óbitos no período de uma semana. Segundo relatos de moradores, o hospital Hilda Freire, que conta com apenas 30 leitos e que é referência para  tratamento de covid-19 no município,  chegou a  ficar 12 horas se oxigênio o que causou pânico nos familiares que tinham parentes hospitalizados por covid-19. A falta de oxigênio na cidade fez com que grupos de amigos se reunissem para ajudar as famílias afetadas pela covid-19.  

Nesse contexto de urgência, a iniciativa Vidas Irandubenses começou a se mobilizar para divulgar listas de itens de extrema necessidade nas unidades de saúde. 

O primeiro foco da iniciativa foi conseguir oxigênio, depois viram a realidade dos acompanhantes, que precisavam não  só de alimento, mas de cuidado psicológico. “A cada hora que o oxigênio acabava, era um desespero, um choro, um clamor, era uma tristeza só”. Disse Marciely Gerônimo, 27 anos. 

Marciely é voluntária do projeto Vidas Irandubenses. Foto : Samara Souza

Marciely que também é acadêmica e técnica de enfermagem está atuando como voluntária no Hospital Regional Hilda Freire, relata os momentos de terror: “Tinham famílias que pediam socorro, por celular, pessoalmente. Mesmo correndo risco eu precisava abraçar, era uma família. Foi um desespero muito grande, é uma dor muito grande.”

Hoje o Projeto  Vidas Irandubenses tem várias frentes de atuação, a mobilização entre os amigos fez com que se organizassem rapidamente e hoje possuem mais de 50 voluntários atuando nos hospitais, monitorando pessoas afetadas pela covid-19 em suas casas, administração, redes sociais, arrecadação e logística de entrega. Na linha de frente são 14 pessoas que estão diretamente atendendo as demandas das unidades de saúde e viabilizando as doações das diversas iniciativas interessadas em apoiar o projeto.  iniciativa Vidas Irandubenses já atendeu mais de 40 famílias e  atua em UBS, Centro de Idosos, além do Hospital de Referência para combater o COVID-19 no município.

Voluntários do projeto Vidas Irandubenses. Foto: Samara Souza.

Para saber mais e doar para o Projeto Vidas Irandubenses acesse:

Instagram:
https://www.instagram.com/vidasirandubenseofficial/

APOIA.SE: https://apoia.se/vidas-irandubenses

PIX

(Aurea Katarina) [email protected]

(Rafael Catuario)
85994901253

(Ari Gustavo)
[email protected]


0 comentários

Copyright © 2019-2020

Proteja Amazônia

 

HOME

Quem somos

Objetivo

Ação

NOSSA ATUAÇÃO

Projeto

Desafio

Visão

Ações

PUBLICAÇÕES

Revista Proteja Amazônia

Revista Fórum Teles Pires 

ECOSSISTEMA

CONECTE-SE

Assine a newsletter

Contato